dos naufrágios

Não foi
Meu Amor
no mais fundo da tua alma
que feliz vagueei pelos grandes vales
cuidadosamente evitando pisar os lírios
acompanhando com atenção as rotas frágeis das borboletas
e desejoso procurei
no fim de muitos arco-íris
as maravilhas que na tua terra fértil
nascem todos os dias?

Quem escondeu de ti
Saudade Minha
as asas que nessa demanda
juntos desempoeirámos?

... E como dizer-te agora
de tão longe
que nas pétalas vermelhas das rosas
se inscrevem também
dos naufrágios as agonias?

    Subir ↑