Ita ba nebee, Timór Lorosa'e?

Ali também Timor, que o lenho manda
Sândalo, salutífero e cheiroso;
Olha a Sunda, tão larga que üa banda
Esconde pera o Sul dificultoso;
A gente do Sertão, que as terras anda,
Um rio diz que tem miraculoso,
Que, por onde ele só, sem outro, vai,
Converte em pedra o pau que nele cai.

Camões, Lusíadas, C. X, Est. CXXXIV

“Crocodilo, sou teu neto – não me comas!”

Dame, Timór!

Comentários: 4

Blogger Lâmina D'Água:

Amei o tigre animado!!! Lindinho!!!

Como me encontrou??? Cruzamos por alguma janela???

Gostei de tua visita e de teu espaço. És bem vindo tanto no Lâmina D'Água, quanto no Trilhas & Terras e volte sempre que desejares.

Me perguntaste se as fotos são minhas. Há fotos minhas, mas há fotos de meu filho; de pessoas conhecidas; de pessoas amigas; de desconhecidos que acabaram se tornando amigas; de desconhecidos que autorizaram oficialmente; de desconhecidos totalmente...

Mas o que é mais meu alí, é o gosto que sinto pela estética visual e de um modo geral.

Um beijinho pra ti e apareça!!!
Foi um prazer te receber!!!

Cris

terça-feira, 30 maio, 2006  
Blogger Ró:

Muito bem escolhido este post! O mapa está fora de série, como é que faz aquilo da luz? Bem...e a legenda,just on the point! Mas mesmo que tivesse só metido essa passagem do canto X de Camões, já valia por tudo. Gostei muito!!!1 bj

quarta-feira, 31 maio, 2006  
Blogger José Pedro:

É uma imagem de satélite. Está disponível em vários sítios na internet. A legenda é a frase que tradicionalmente os timorenses pronunciam quando se preparam para atravessar um rio. Faz parte da "Lenda do Crocodilo", a mitologia da criação de Timor.
:)

quinta-feira, 01 junho, 2006  
Blogger Ró:

Bem....o que você sabe ! Muito obrigada pela sugestão.Bj

segunda-feira, 05 junho, 2006  

Enviar um comentário

← Entrada

    Subir ↑