República e Liberdade...




"Braga, 18/8/913
V. Excia. deve gostar muito deste postal. Olhe que caras tão feias, e ainda V. Excia. gosta delas!...
Peço desculpa por as mandar dentro de um envelope mas é proibido venderem-se, não queira morrer..."


No ano em que este postal foi escrito e enviado para a minha tia-avó Petronila Leite Ribeiro, a República já tinha quase três anos mas ainda mostrava bem a sua ferocidade contra os símbolos da Monarquia, continuando a sua senda de fazer tábua rasa de 767 anos de História. A tão apregoada "liberdade devolvida aos portugueses" no dia 5 de Outubro de 1910 está aqui, neste postal de 1913, definitivamente desmentida. Depois disto, que ninguém volte a referir-se-lhe! Não se pagava a defesa da Monarquia com multa ou prisão. A pena era a morte!

Apenas um final pequeno apontamento a propósito das "caras tão feias" referidas pelo amigo da minha Tia-Avó: não me lembro de alguma vez ter visto, entre os governantes republicanos, um só rosto que primasse pela beleza e, seguramente, nenhum que nesse campo se aproximasse, mesmo que por sombras, ao da Princesa Augusta Victória.

Comentários: 4

Anonymous tati:

Ficou-te no sangue essa simpatia pela Monarquia.
:-)

sexta-feira, 06 outubro, 2006  
Blogger pedro leite ribeiro:

No entanto, um hipotético regresso da Monarquia, o poder legítimo em Portugal, sem sombra de dúvida, traz consigo um grande problema e que é até um dos entraves à sua restauração: os monárquicos. Grande parte deles são execravelmente indigestos!

sexta-feira, 06 outubro, 2006  
Blogger Mag:

Que engraçado o amigo da sua avó. (eram mesmo feios, de tão sérios e formais)

quarta-feira, 11 outubro, 2006  
Blogger pedro leite ribeiro:

É preciso lembrar que no tempo em que viveram não havia muitos motivos para galhofa. Já viu que nem televisão, nem rádio e nem cinema? Teatro de vez em quando e era uma sorte calhar uma comédia! Não havia Charlie Chaplin, Irmãos Marx ou Woody Allen.
Hoje não faltam palhaços por aí!
:D

quinta-feira, 12 outubro, 2006  

Enviar um comentário

← Entrada

    Subir ↑