saddamhussein.exe


O paradoxo do momento, e que sob um certo ponto de vista roça mesmo o absurdo, vai sendo o facto de a execução ou vendetta, como queiram chamar-lhe, de um indivíduo que provavelmente executou centenas de outros, ter dado origem a um debate planetário em torno da pena capital. O "mártir" Saddam, como muitos no mundo muçulmano já lhe chamam, obtém afinal vitórias, mesmo que a título póstumo, não sendo a atribuição deste cognome a menor de todas. E, amplificando o paradoxo, foram-lhe estas oferecidas por um outro indivíduo, também ele responsável pela execução de dezenas de pessoas no Texas, mais precisamente, 152.
O assunto é abordado em Global Voices, assim como algumas reacções da vasta blogosfera lusófona (já apelidada de lusosfera) às imagens da execução de Saddam, nas quais não faltam paralelismos mais ou menos paranóicos com o outro assunto do momento em Portugal.

    Subir ↑