Henrique, o Navegador

Que se saiba nunca navegou, mas não precisou de pôr os pés numa embarcação desancorada para merecer o cognome. A propósito das 613 primaveras deste ilustre tripeiro e à laia de comemoração.


    Subir ↑