Máquina de orações iraniana






Em Kamangir (Archer) encontrei esta fantástica "Máquina de Orações". Introduz-se uma moeda e a máquina reza por nós. O letreiro de papel diz: "Não funciona".

Comentários: 3

Blogger Isabel:

Não sei se a Igreja Católica não terá também um mecanismo idêntico. Mas este processo lembrou-me não uma máquina mas um homem - o Pagador de Promessas - o romeiro pago por católicos ricos para percorrer o caminho até aos santuários e fazer os pedidos ou dar graças em nome deles.

:)Tati

quarta-feira, 30 maio, 2007  
Blogger José Pedro Ribeiro:

Na Sé, por exemplo, existem umas pirosas máquinas de "velas" eléctricas. Introduz-se um níquel e uma luzinha acende. Mas não reza. Destina-se a evitar a sujidade produzida pelo fumo das velas que enegrece pinturas, esculturas, paredes e tectos. Ao mesmo tempo, o dinheiro que era gasto na compra de velas fica na igreja. Essa história dos romeiros contratados é interessante. Em continuidade, é possível imaginar pessoas pagas para fazer abstinências e outros sacrifícios no lugar dos pagadores, o que é uma belíssima ideia: se há coisa para que o dinheiro sirva, é para não ter que se passar agruras.

quarta-feira, 30 maio, 2007  
Blogger Isabel:

Um é bastante conhecido.
Faz peregrinações a Santiago, Fátima, Matchu Picchu e Muxima e tem até site na Internet:
http://peregrino.org/index.htm
Ao que parece cobra 2500 euros.

quarta-feira, 30 maio, 2007  

Enviar um comentário

← Entrada

    Subir ↑