Senhoras e senhores: isto é corrupção!


Na estrada de Targuist, Rif, Marrocos, um sniper (ou talvez mais), armado, não com uma carabina de longo alcance, mas com uma câmara de filmar, tem-se "entretido" a gravar imagens dos agentes da polícia a receber subornos dos muitos traficantes de haxixe que por ali transitam. Coloca os pequenos filmes no Youtube e enviou uma carta ao rei Mohammed VI denunciando a situação. Não demorou muito para que a polícia da região iniciasse uma caça ao homem: querem, a todo o custo a cabeça do Sniper de Targuist.
TarSniper
Targuist sniper

Comentários: 4

Anonymous Anónimo:

acho muito bem que a policia o faça. talvez fizesse mais sentido, esse tal gajo, "caçar" outras coisas, mesmo de marrocos. como os casos de pedofilia que por ali acontecem (Fez - capital religiosa, Rabat, cidade capital, enntre outras), o trabalho infatil que aberrantemente continua a existir, etc, etc..
se deixam passar quatidades de haxixe... muito bem, acho muito bem, opis a gnte gosta de fumar uns charritos, o náo é verdade?
acho muito bem que cacem o rapaz... e o ponham a "caçar" outras coisas, bem mais prejudiciais que o próprio haxixe!
...e tenho dito.

terça-feira, 16 outubro, 2007  
Anonymous Tixa:

Não me parece que o sniper esteja muito preocupado com a mercadoria, mas sim com caçar quem se deixa corromper. Seja a fechar os olhos ao haxixe em troca de dinheiro ou seja a fechar os olhos a tráfego de crianças, etc, etc. Neste caso terá sido o haxixe.
Que todos os snipers tenham na ponta dos dedos uma câmara em vez duma espingarda!
Bellíssima ideia!

quinta-feira, 18 outubro, 2007  
Blogger Pedro Ribeiro:

Claro, Tixa, que o sniper não está preocupado com o haxixe, mas tão somente com a corrupção dos agentes da polícia. Para aqueles polícias, tanto faz que os veículos transportem haxixe, como armas, escravos ou crianças raptadas. Tudo o que querem é encher os bolsos à custa da farda que enxovalham. Preocupam-se tanto estes polícias corruptos com a escravatura infantil, como os consumidores de haxixe, que pouco se importam em saber se, nas plantações do produto que usam, existem ou não crianças ou escravos a trabalhar. Também não é costume os consumidores de drogas ilegais preocuparem-se com a finalidade que é dada ao seu dinheiro. Na Colômbia e no Afeganistão, por exemplo, muito desse dinheiro compra armas e munições para equipar cartéis de droga ou grupos terroristas (desses que dizem não haver inocentes na Europa Ocidental). A todos, polícias corruptos ou consumidores de drogas, apenas interessam os fins, não os meios, e o fim, neste último caso, limita-se à sua própria necessidade imediata de satisfação pessoal. Ao comentador anónimo pergunto: não será assim que pensam e agem, também, os pedófilos?

sexta-feira, 19 outubro, 2007  
Anonymous Tixa:

Muito bem dito. Subscrevo inteiramente!

sexta-feira, 19 outubro, 2007  

Enviar um comentário

← Entrada

    Subir ↑