A abstracção mais antiga da Europa


É oficial: a burrice é uma síndrome que ultrapassa as nossas fronteiras. José António Alonso, o ministro da defesa espanhol, descobriu que o seu país, que todos suspeitamos tenha nascido da união de Fernando de Aragão com Isabel de Castela em 1469, é o mais antigo da Europa. Ora, como o algodão, os mapas não enganam e por este se vê bem que em 1400 não havia, em toda a Península Ibérica, notícia de qualquer país com o pomposo nome de Espanha. Mais: a Wikipédia espanhola refere muito bem que Espanha é uma entidade abstracta, como se vê quando tenta definir os limites geográficos de Portugal. Escrevendo isto, conto que todos saibam o ano da fundação do nosso jardim à beira-mar...

Comentários: 2

Blogger Nuno Castelo-Branco:

O Pedro já devia estar habituado ao desvelo que nos é dispensado pelos espanhóis. É que tudo isso, não passa de ração de emergência num bote que mete água por todos os lados. Eles que tirem os Bourbon do trono e verão quantos novos "países mais antigos da Europa" surgem num ápice!

domingo, 17 fevereiro, 2008  
Blogger Pedro Leite Ribeiro:

Ainda há pouco, observando a estátua de D. Pedro V na mais bela praça de Braga (enfim, também já um pouco estragadita), comentava para uma amiga que se tratava de uma estátua do tempo em que ainda havia Estado em Portugal. Receio bem que a eventualidade de uma queda da Monarquia espanhola possa ter o mesmo efeito no país vizinho. E seria desastroso para todos nós.
Admira-me que ainda haja quem deseje que o nosso Portugal se torne apenas mais um retalho da manta que Espanha é.

domingo, 17 fevereiro, 2008  

Enviar um comentário

← Entrada

    Subir ↑