Pau de giz dourado


Como ficam bem, um para o outro, fazendo um lindo par de jarretas! Que feliz matrimónio este, o da incompetência com a corrupção!
Os professores não podiam ter tido melhor ajuda que esta bela aliança. E que título daria, "Milú e o Major", para uma historieta qualquer, que tanto poderia servir livro infantil barato como revista pornográfica de quiosque.
Talvez o digm.º senhor presidente da associação de pais queira desempenhar o papel de piedoso padre casamenteiro. Uma associação que não prima pelo exercício da democracia, não por imposição superior, claro, que seria inaceitável grosseria, mas pela medíocre cidadania que caracteriza os elementos que a compõem. Incapazes de assumir a responsabilidade de se candidatarem a dirigir uma instituição que deveria ter um papel social relevante, deixam-na entregue a quem não tem mostrado saber exigir, de si mesmo e dos seus consócios, em vez da sua biológica condição de progenitores, a assunção do papel que deveriam desempenhar como educadores. São pais, não professores. Os professores são, na sua maioria, simultaneamente pais e educadores. É por terem perfeita consciência disto que os saloiamente espertos membros da associação de pais apoiam todas as medidas tendentes a obrigarem os professores a passar cada vez mais tempo nas escolas. Para que estes tomem conta dos filhos dos outros e façam o que os legítimos pais parecem ser incapazes de fazer: educá-los.

RTP
Portugal Diário
Imagem: WEHAVEKAOSINTHEGARDEN

    Subir ↑