Critérios da censura

Escondem-se atrás de critérios jornalísticos baseados no que entendem ser ou não ser notícia, mas, na verdade, quando está em jogo uma questão que apaixona duas posições antagónicas, é do mais natural bom senso, pelo menos informar da existência das diferentes perspectivas. Mostrar apenas uma face da uma moeda, escondendo deliberadamente a outra, é CENSURA.
Não gosto de censura, seja na estalinista Coreia do Norte, seja na "livre" Inglaterra. Não gosto que tentem manipular as minhas opiniões procurando, com artimanhas, levar-me a pensar "como os outros". Não gosto do pensamento uniformizado, seja lá o que isso for e o que quer que signifique.
BBC, Times, todas as televisões e jornais da Europa, mostraram as tentativas de boicote da passagem da tocha olímpica nas ruas de Londres. Nenhum media mostrou as manifestações em seu apoio. Para os estudantes chineses em Londres, assim como para a esmagadora maioria dos chineses, principalmente os nascidos após 1949, o estandarte vermelho com as estrelas amarelas não é um símbolo político, mas tão somente a bandeira da pátria.

    Subir ↑