Víamos, não vimos e vemos outra vez

"Solon, e Anacharsis, comparavão as Leis ás teas de aranha, porque assim como estas só prendem algum mosquito, ou bichinho semelhante, e os maiores as rompem, e zombão dellas, assim tambem as Leis só opprimem, e castigão os humildes, e pobres; e os grandes as despresão, e fazem tão pouco caso dellas, que nem ainda as tocão com o dedo!"


In, Viamos e não veremos - alegoria moral, acompanhada de outras diversas maximas relativas a nossa liberdade constitucional, Lisboa, Impressão Régia, 1820. Autor (es) Anónimo (s). Disponível em Project Gutenberg.

    Subir ↑