Inimigos da Internet e da Liberdade de Expressão


No momento em que, no Portugalito dos Pequenos, as vozes de dois conhecidos intelectuais da nossa praça pública se têm levantado contra a blogosfera e os bloggers em geral, a associação Repórteres sem Fronteiras publicou no passado dia 7, a lista dos predadores da liberdade de imprensa e, entre estes, a dos 13 países inimigos da Internet, a saber, Arábia Saudita, Bielorrússia, Birmânia, China, Coreia do Norte, Cuba, Egipto, Irão, Uzbequistão, Síria, Tunísia, Turquemenistão e Vietname.

Dos predadores, diz a associação: "Por trás das violações da liberdade de imprensa escondem-se responsáveis e autores intelectuais. Quer sejam presidentes, ministros, chefes de estado maior, chefes religiosos ou líderes de grupos armados, estes predadores da liberdade de imprensa têm poder para censurar, encarcerar, sequestrar, torturar e, no pior dos casos, assassinar jornalistas."

Acerca da censura a blogues, acrescenta: "Os blogs apaixonam, preocupam, magoam, interpelam. Alguns depreciam-nos, outros consideram-nos profetas de uma nova revolução da informação. De facto, são uma ferramenta formidável para a liberdade de expressão porque desatam as línguas dos cidadãos normais. Nos países em que impera a censura, onde os meios de comunicação tradicionais vivem à sombra do poder, frequentemente os bloggers são autênticos jornalistas. São os únicos que publicam uma informação independente que desagrada aos seus governos e pela qual, muitas vezes, arriscam a liberdade..." 59 ciberdissidentes e bloggers estão, neste momento presos em vários países do mundo.

Já em 5 de Outubro último, aqui se tinha alertado para o assunto e fornecido um meio, através da Amnistia Internacional, para protestar contra este estado de coisas. Hoje podemos também juntar-nos à cibermanifestação (*) organizada pelos Repórteres sem Fronteiras e gritar Vergonha para Yahoo! Esta empresa foi a primeira a colaborar com as autoridades chinesas na perseguição e captura de dissidentes e repórteres independentes e a aceitar exercer a censura a webloggers no seu motor de busca, a pedido do governo da China. Por exemplo, o jornalista chinês, Shi Tao, foi condenado a 10 anos de prisão graças às informações fornecidas pela Yahoo! (onde o jornalista tinha alojada a sua caixa de e-mail) às autoridades chinesas. Mas também Microsoft e Google não escapam à acusação de colaboracionismo com governos ditatoriais.

A Repórteres sem Fronteiras fornece igualmente informação para se criar um blog anónimo e escapar assim à censura (formato pdf)...

Notas:


Os bloggers « Kosoof » e Hamed Mottaghi foram premiados pela Deutsche Welle pela sua luta pela liberdade de expressão no Irão. Aqui, os outros 8 nomeados.

As traduções são minhas.

(*): A página está disponível, mas, pelo que li posteriormente em Alcinéa Cavalcante, parece que esta acção decorreu entre 7 e 8 de Novembro e terá durado 24 horas.

Comentários: 9

Anonymous Anónimo:

cada vez entendo menos este mundo em que vivemos!!!!!
continue a divulgar o que se passa além fronteiras.
parabéns pelo blog.

terça-feira, 14 novembro, 2006  
Blogger pedro leite ribeiro:

Um mundo a reger-se pela lógica do absurdo não é fácil de entender. No campo do absurdo, um dos aspectos não menos marcantes é o de haver criminosos a governar povos.
Obrigado pelo cumprimento!

quarta-feira, 15 novembro, 2006  
Blogger |3run0:

Recentemente o governo egipcio prendeu um blogueiro bem conhecido em Alexandria.

http://www.globalvoicesonline.org/2006/05/07/prominent-egyptian-blogger-arrested-and-several-other-activists/

A parte boa é que a blogosfera árabe em peso se mobilizou para tirar o cara da cadeia. Isto é importante, porque para um governo autoritário controlar o fluxo de informações é mais importante que reprimir dissidentes. A internet torna esta tarefa quase impossível (exceto em pesadelos orwellianos como a Coreia do norte).

sábado, 18 novembro, 2006  
Blogger pedro leite ribeiro:

Você, "Mítico Bruno", dá sempre informações preciosas! Obrigado!
De facto, pouco importam à generalidade dos ditadores as pessoas físicas, tal como diminuto é o respeito que nutrem pela vida humana. O medo deles é apenas das ideias e na capacidade que estas têm de rapidamente se difundirem e pôrem em causa o seu poder. Em http://idolatrica.blogspot.com/2006/10/irreprimvel.html fiz referência a essa qualidade que a internet tem de não ser travada por muros e arame farpado. A Coreia do Norte parece ir escapando a esta regra. Terão computadores e internet? Hei-de investigar isso.
Abraço!

sábado, 18 novembro, 2006  
Blogger |3run0:

Obrigado Pedro! Acho que, assim como o fogo, a escrita ou o pão de forma em fatias, a internet é daquelas coisas que depois de inventadas se tornam imprecindíveis. De que outra maneira eu poderia discutir liberdade de expressão com um português, robos gigantes com um americano no Afeganistao e a guerra do Líbano com um membro do Hizbollah?

A arquitetura da internet é avessa a censura e favorável ao anonimato. Mesmo com todos os esforços draconianos empregados, nenhuma barreira online consegue ser totalmente eficiente.

O meu medo é que no futuro os governos autoritários (possivelmente aliados aos conglomerados de mídia tentando proteger sua propriedade intelectual e seus modelos de negócio obsoletos) consigam algum grau de controle sobre os padrões subjacentes da rede.

Por exemplo, recentemente aqui no Brasil um senador propos um projeto de lei que exigiria o registro de usuários (em alguma repartição burocrática kafkaniana a ser criada) para publicar conteudo na internet*. É improvável que uma bobagem destas se torne lei, mas não é de todo impensável que recomendações parecidas surjam em algum daqueles relatórios da ONU.

_______________________
*http://www1.folha.uol.com.br/folha/informatica/ult124u20908.shtml

sábado, 18 novembro, 2006  
Blogger |3run0:

Pedro, obrigado pelo link, e pelos elogios. Eu me lembro de ler a respeito da tentativa do Sarney (um ex-presidente muito mediocre) de censurar o tal blog, mas não sabia a URL. E bom saber que a autora está recebendo o reconhecimento que merece.

segunda-feira, 20 novembro, 2006  
Anonymous Paula:

No mês passado foi assassinada Anna Politsvskaya, jornalista russa que denunciava o desaparecmentos, estupros e outras barbaridades cometidas pelo governo russo. Na Rúsia, desde 1991, 300 jornalistas foram assassinados.
Tá difícil,
Um abraço e continue com o bom trabalho

quarta-feira, 22 novembro, 2006  
Blogger |3run0:

Mais sobre blogueiros egipcios presos aqui:

http://www.sandmonkey.org/2006/11/23/blogger-ramy-siam-is-finally-released/

quinta-feira, 23 novembro, 2006  
Blogger pedro leite ribeiro:

Alexander Litvinenko.
E continua...

sexta-feira, 24 novembro, 2006  

Enviar um comentário

← Entrada

    Subir ↑